Protetor solar e baixa exposição ao sol previnem câncer de pele

Protetor solar e baixa exposição ao sol previnem câncer de pele

O Brasil é um país em que o sol está presente quase o ano todo. No verão, principalmente, as pessoas passam mais tempo na praia, na piscina, e aproveitam para se bronzear. Existem também os trabalhadores que ficam debaixo do sol durante todo o dia, praticamente. Mas quais são as dicas para proteger a pele dos problemas causados pelos raios solares?

A prevenção deve ser feita, principalmente, com o uso do protetor solar com no mínimo fator de proteção 30. Para quem vai tomar banho de mar ou de piscina, o filtro deve ser reaplicado a cada duas horas ou, caso haja imersão em água, é preciso se enxugar e reaplicar o protetor. O ideal é que se aplique uma camada de protetor solar e depois uma segunda camada do produto, distribuída em todo corpo.

Cuidados

Deve-se evitar a exposição solar no período de 9 horas a 15 horas, quando temos o maior índice de radiação ultravioleta, que são os raios mais prejudiciais no desenvolvimento do câncer de pele.

É recomendado utilizar também roupas com proteção solar e chapéu, além de procurar ficar embaixo do guarda-sol, pois são bem mais eficazes contra os raios ultravioletas.

O câncer de pele apresenta altos percentuais de cura, desde que detectado precocemente.

Ainda não tem plano?

Preencha os campos e receba uma proposta sem compromisso.

Notícias