Saiba como a música pode ser uma grande aliada da reabilitação

Saiba como a música pode ser uma grande aliada da reabilitação

Existem músicas para dançar, outras pra refletir, algumas só para passar o tempo. As canções têm o poder de exaltar os sentimentos humanos, como felicidade, tristeza, angústia, tranquilidade, entre outros. Independente do ritmo e melodia, a música faz parte do cotidiano das pessoas e ela mexe com nossas emoções.

A música pode ser terapêutica para a reabilitação física, mental e social de indivíduos ou grupos. A musicoterapia tem como proposta o uso da música e seus elementos, como som, ritmo, melodia e harmonia para tocas às pessoas. Além disso, emprega instrumentos, canto e ruídos para tratar pessoas com distúrbios da fala, audição ou deficiência mental. Atua também na área de reabilitação motora, no restabelecimento das funções de acidentados ou de convalescentes de acidentes vasculares cerebrais.

Benefícios

Cada caso pede um ritmo e música diferentes. A música ajuda a melhorar o sistema imunológico, diminui a quantidade do hormônio do estresse e, especialmente em caso de hospitais, ela faz com que a pessoa se sinta mais à vontade e aceite melhor o tratamento. Ela relaxa, abaixa a taxa cardíaca, reduz a ansiedade, atenua temperamentos agressivos e ajuda na interação social.

O som pode ajudar na recuperação, mas é fundamental perceber o ritmo, volume, frequência, entre outros elementos, antes de introduzir a musicoterapia. É importante que a música seja aplicada sob orientação de profissionais que entendam da técnica para que não haja complicações no tratamento dos pacientes.

 

 

Ainda não tem plano?

Preencha os campos e receba uma proposta sem compromisso.

Notícias