Entenda mais sobre o pré-natal

Entenda mais sobre o pré-natal

O pré-natal tem como objetivo acolher a mulher desde o início da gravidez, assegurando, no fim da gestação, o nascimento de uma criança saudável e a garantia do bem-estar. A mulher deve realizar no mínimo seis consultas de pré-natal.

Sintomas da gravidez

O encontro do óvulo com o espermatozoide acontece sem que você perceba e os sintomas da gravidez só vão aparecer cerca de duas semanas depois. Os três primeiros meses da gestação são marcados pela formação de praticamente todos os órgãos do bebê. Ele passa de uma bolinha de células a uma miniatura de ser humano.

Já no segundo semestre, os bebês possuem suas próprias impressões digitais, diferentes de cada pessoa. Começa a engolir o líquido amniótico e urinar. Os órgãos sexuais já são visíveis pelo ultrassom.

No terceiro trimestre, os bebês abrem os olhos e têm até cílios. A pele vai se desenrugando, conforme ficam mais gordinhos. Podem chupar o dedo e dá para perceber quando eles têm soluço.

Durante a gestação

Para que a sua gravidez ocorra saudável é preciso realizar alguns exames, como hemograma, glicemia em jejum, VDRL, ABO-Rh, Urina tipo I, testagem anti HIV, sorologia hepatite B, toxoplasmose e rubéola. Alguns desses exames laboratoriais devem ser repetidos algumas vezes durante a gravidez.

Durante a gestação o corpo da mulher sofre várias alterações, como náuseas, vômitos e tonturas, azia, salivação excessiva, fraquezas e desmaios, dor abdominal, cólica, constipação, hemorroidas, corrimento vaginal, queixas urinárias, falta de ar e dificuldade de respirar, dor nas mamas, dor lombar (dores nas costas), dor de cabeça, sangramento nas gengivas, câimbras, cloasma gravídico (manchas escuras no rosto), estrias e varizes.

As emoções e os estímulos vivenciados pela mãe podem influenciar no bem-estar do bebê durante a gestação. A qualidade do vínculo entre os parceiros, no momento da concepção e durante a gravidez, é fundamental para o equilíbrio da relação mãe-bebê, uma vez que o bebê consegue captar os estados afetivos maternos positivos e negativos, assim como é importante que o ambiente materno tenha suportes como apoio familiar e segurança de modo que as possíveis angústias e ansiedades sejam aliviadas.

Ainda não tem plano?

Preencha os campos e receba uma proposta sem compromisso.

Notícias